It’s oh so quiet

Vim espreitar o blog e reviver tantas recordações que por aqui deixei nos últimos anos e de alguns projectos simples que fiz. Tempos de quietude e de muita disponibilidade, que, felizmente, há muito se desvaneceu. Ainda assim, sabe bem aqui vir partilhar uma foto do que tenho andado a tricotar em lume brando (um projecto que consta do livro da Zélia Évora).

Se se cruzarem com este post, envio-vos um grande beijinho. ❤

20200112_171128.jpg

Cor de linho

Um desafio à minha perseverança.

A challenge to my endurance.

IMG_4796

“Desde esse dia, andorinha!
Desde essa tarde infeliz,
Fiquei preso da covinha
Que fazes quando te ris!

Não sei que ha que me impelle
Para o teu escuro olhar!…
É mais branca a tua pelle
Do que o linho de fiar!”

António Gomes Leal, in ‘Claridades do Sul’

Azul celeste

IMG_4269

Quando a minha filha mais velha viu a minha camisola, pediu-me que lhe fizesse uma com o mesmo fio. Terminei-a neste fim-de-semana. A M. ficou tão feliz! Confesso que fiquei contente com o resultado final. Agora sim, venha o próximo projecto!

When my oldest daughter saw my sweater, she asked me to make her one. I finished it this weekend. M. was so happy! I confess I am happy with the end result. Now I can start my next project!

 

Céu azul precisa-se

O tempo cinzento e chuvoso fez com que fosse possível estrear a minha camisola de lã Beiroa. No entanto, sonho com o céu azul. Por isso, tenho em mãos uma nova camisola para poder usar na primavera.

The gray and rainy weather make ​​it possible to use my woolen sweater, but I’m dreaming of a blue sky. So I am knitting a lighter sweater for spring.

IMG_3212

“Não me peçam razões, ou que as desculpe,
Deste modo de amar e destruir:
Quando a noite é de mais é que amanhece
A cor de primavera que há-de vir. “

José Saramago, in “Os Poemas Possíveis”