Bolachas de Alfarroba

Apeteceu-me experimentar uma receita nova, com um ingrediente que nunca tinha utilizado: farinha de alfarroba. A receita que encontrei na net seduziu-me e é da D. Maria Encarnação, doceira premiada.

???????????????????????????????

 

Ingredientes:  Raspa de uma laranja, 200 g de manteiga, 3 ovos inteiros, 10 gemas, 100 g de farinha integral, 100 g de amêndoa (partida grosseiramente), 125 g de farinha de alfarroba, 200 g de farinha (com fermento), 470 g de açúcar. Preparação: Juntar os ingredientes pela ordem estabelecida em cima. Levar ao forno a 175 ºC, durante 10 a 15 minutos.

Carob cookies – Ingredients: zest of an orange, 200 g butter, 3 whole eggs, 10 yolks, 100 g of wholemeal flour, 100 g of almonds (roughlymatch), 125 g of carob flour, 200 g flour (with baking powder), 470 g sugar. Preparation: Mix the ingredients in the order set out above. Bake at 175° C for 10 to 15 minutes.

Caminho de Santiago

“Caminha rente às casas. Num dos teus ombros pousará a mão da sombra, no outro a mão do Sol. Caminha até encontrares uma igreja alta e quadrada.
Lá dentro ficarás ajoelhada na penumbra olhando o branco das paredes e o brilho azul dos azulejos. Aí escutarás o silêncio. Aí se levantará como um canto o teu amor pelas coisas visíveis que é a tua oração em frente do grande Deus invisível.”

“Caminho da Manhã” de Sophia de Mello Breyner Andresen, in ‘Livro Sexto’

IMG_5672 IMG_5691 IMG_5687IMG_5721 IMG_5853 IMG_5773??????????????????????????????? IMG_6133

Tecidos Frida Kahlo

Gosto imenso da pintora Frida Kahlo. Em 2006 tive a oportunidade de visitar uma exposição com algumas das suas obras e objectos pessoais no Centro Cultural de Belém, em Lisboa. Uma experiência inesquecível e arrepiante.

Quando há uns meses vi estes tecidos, não resisti em os comprar. Gostava imenso de fazer uma colcha com eles, mas não tenho coragem de os cortar!…

IMG_5149IMG_5152

I really like the painter Frida Kahlo. In 2006 I had the opportunity to visit an exhibition of some of her most famous paintings and personal objects at the Belém Cultural Centre in Lisbon. An unforgettable and chilling experience.

When a few months ago I saw these fabrics, I could not resist buying them. I would like to make a quilt with them, but I don’t have the courage to cut them! …

Barriguinha

Apercebi-me recentemente que a minha barriguinha pós-parto, que teimava em não desaparecer, é fruto de uma diástese, ou seja, da separação dos músculos do recto abdominal. Uma amiga fisioterapeuta explicou-me que terá sido consequência de duas gravidezes próximas e da realização de exercícios físicos não adequados. Assim, aconselhou-me a não efectuar abdominais tradicionais ou flexões enquanto não fechasse a dita separação, mostrando-me alternativas.

Escrevo este post para que outras mulheres após o parto, respeitando um intervalo superior a seis semanas, possam estudar o seu corpo para avaliar se têm ou não uma diástese. Deixo um link onde poderão assistir a alguns exercícios a efectuar para melhorar esta condição, o que não dispensa a consulta de um especialista.