Porto

IMG_3141IMG_3133 IMG_3136IMG_3122

IMG_3143

Um passeio muito agradável ao Porto que culminou na visita aos Armazéns dos LinhosIMG_3131Estes foram os tecidos de eleição, tendo usufruído de 40% de desconto, por estarem em saldo.IMG_3128

E claro, para a despedida, uma deliciosa francesinha!

IMG_3145

A very pleasant visit to Porto. I bought some fabric on sale at “Armazéns dos Linhos“. And of course, I ate a francesinha (traditional Portuguese sandwich).

21 thoughts on “Porto

  1. Passeio de excelência, para ti que te conheço muito bem!
    Um olhar sobre casas bonitas e datadas, tecidos e a tua querida francesinha! Muito bem!

  2. Aí que saúdade. Adoro ir ao Porto! Aquelas ruas, aquelas lojinhas, aquelas fachadas! É sempre um prazer, sempre que lá volto tenho de tirar uma fotos, é mais forte do que eu! Parece que há sempre alguma coisa nova por descobrir. Não conhecia os “Armazéns dos Linhos” (já fui cuscar!). Maravilhosos tecidos. De certeza que vêm aí lindos trabalhos!

  3. Olá Joana, vou poucas vezes ao Porto, mas quando o faço é sempre uma viagem muito agradável. Descubro uma cidade viva, sempre em movimento e com novidades. Infelizmente nunca vou com muito vagar, mas já anotei a morada do armazém que além de tradicional, é de perder a cabeça. Bjs, boa semana!

  4. Claro que a rua só poderia ser chamada de Formosa!
    Nessa lindíssima entrada art noveaux, guardada por duas belas índias em ladrilhos, confeccionadas que foram para a posteridade pela Fábrica do Carvalhinho, uma deliciosa Francesinha” escorre pelos cantos da boca!!
    Belo passeio, maravilhosas ofertas no Armazém dos Linhos! (creio que o cheiro dessa loja encanta qualquer aficcionado por tecidos…).
    Queria estar aí para me encantar igualmente em paladares e cheiros. ..
    Abraços
    S.O.
    Rio

    Em tempo…O post do “Raposinho”, na categoria Costura, continua sem mostrar a cara😊 no blogue.
    Entretanto, não poderia deixar de notar, que ele, pela sua singeleza e encantamento nas mãos das meninas, com certeza não é parente daquela da fábula, a que não reconheceu, pela vaidade, que as uvas não estavam verdes. Ela, a raposa, é que perdeu a oportunidade, como tantos indivíduos…, de aceitar que existem limitações , mas que podemos superá-las! usando de artifícios da imaginação e da paciência.

    J.
    Um glorioso dia!
    Abraço carinhoso

    • Adoro as histórias e as pesquisas da Sílvia, que enriquecem as minhas fotos com comentários tão cheios de saber e encanto!🙂 Obrigada. Quanto ao “Raposinho”, minha culpa que sem querer publiquei o post, para logo o resguardar. Vou já partilhá-lo! Beijinhos

  5. Fotografias lindas!
    Que saudades do Porto e das ruas do Porto: só de andar de um lado para o outro!
    Beijinhos

  6. As primeiras duas vezes que fui ao Porto não gostei, hoje em dia acho que foi por causa da companhia, porque da ultima vez que lá estive fiquei enamorada. Estas fotos dão-me vontade de lá estar.🙂

  7. Pingback: Novas das Flores | A menina cos(z)e?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s