Máquina de Costura

???????????????????????????????

Não tenho máquina de costura, utilizo a da minha mãe, uma Singer dos anos 90, que tem sido uma óptima companhia. No entanto, sinto muitos constrangimentos no momento de acolchoar várias camadas de tecidos. Em tempos, adicionei-lhe um pé de duplo arrasto, mas este acessório partiu-me muitas agulhas e acabei por retirá-lo.

Qual é a vossa máquina? Estão satisfeit@s?

 I use my Mom’s sewing machine, a 90s “Singer”. It has been a great company, however, I feel many constraints when quilting multiple layers of fabric. I even added a walking foot attach, but it broke many needles.

What sewing machine do you use? Are you pleased?

42 thoughts on “Máquina de Costura

  1. Se não se importam vou-me colar…. é uma questão que me interessa particularmente! A minha máquina é muito fraquinha. É uma Singer de plástico, das mais baratinhas, que comprei há uns 6 anos. Faço quase tudo com ela, mas também parte algumas agulhas com muitas camadas de tecido, precisa de ajuda para puxar os tecidos, enfim, requer muito diálogo e sintonia. Com paciência vamos conseguindo, mas também sonho com uma boa compra🙂

    • Obrigada, Marta. É mesmo isso. Sinto a preocupação constante em puxar todos os tecidos ao mesmo tempo, enquanto coso. Não é tarefa fácil.😉 Pode ser que alguém tenha uma boa sugestão! Beijinho

  2. De máquinas (e de costura!) percebo pouco e por isso não posso ajudar. A minha máquina de costura é uma básica do Lidl, nunca parti a agulha mas nunca trabalhei com muitas camadas de tecido. Quando faço babetes noto que a máquina tem alguma dificuldade em coser nas partes com duas camadas de tecido turco, mas fora isso vai fazendo o pouco que lhe peço.

  3. Apostei numa máquina razoável há dois anos, quando quis fazer coisas de costura mais a sério (roupa, p.ex.). Na altura fiz uma grande investigação pela net, sobretudo pelos blogs e sites das “grandes” crafters estrangeiras para ver o que usam e recomendavam numa máquina. Cheguei à conclusão que as opiniões eram um pouco enviesadas porque muita delas são patrocinadas pelas marcas das máquinas… Então procurei crafters dum nível médio (mas igualmente bom) e as marcas mais usadas e recomendadas são a Janome, a Bernina e a Pfaff.

    Quis uma Janome mas não há há venda em Portugal (e importá-las ficava caríssimo)… As Bernina estavam fora do meu orçamento (bem, pelo menos uma Bernina a sério, porque as Bernettes são acessíveis), de maneira que acabei por escolher uma Pfaff e estou muito satisfeita! Cose bem várias camadas de tecido – ainda na semana passada costurou 6 camadas de ganga, mas precisa de ajuda para arrastar muitas camadas (com calma vai lá…).

    Penso que a compra de uma máquina de costura é um investimento que pode ser maior ou menor, dependendo do objectivo (pequenos objectos de costura criativa, roupa, patchwork…) e da quantidade de uso (muito ou pouco). Tem que se analisar estes dois factores e investir de acordo com isso! (Não faz sentido gastar centenas numa máquina XPTO para fazer umas “coisitas” de vez em quando, e também não faz sentido gastar poucos euros numa máquina “para desenrascar” se passado pouco tempo não vai dar resposta à quantidade e qualidade de trabalho, para quem vai usar muito…)

    (Desculpa pelo comentário tão loooongo… não consigo ser sucinta! :D)

    • 🙂 Sara adorei o comentário longo! De facto, na compra de uma máquina terão que ser levados em conta muitos factores. No fundo, gostaria de uma marca fiável, robusta e que fizesse um bom trabalho em projectos de várias camadas, mas nada de muito complexo. Obrigada! Beijinho!

    • Boa noite Sara Soares, as minhas duvidas são as mesmas que as suas foram. Tambem estou inclinada para a Pfaff. Qual o modelo da sua? Obrigada (mesquita66@gmail.com)

  4. Olá Joana, não sou a pessoa indicada para aconselhar máquinas, porque o que faço com a minha são só projetos fáceis. Tenho uma Husquvarna que me custou uns 145€ há pouco mais de 1 ano. Faz os pontos básicos, caseia, enfim, o trivial ! bj

  5. Eu tenho uma Singer também dos anos 90🙂 , também da minha mãe mas não costumo usá-la, quem sabe um dia…No entanto tenho ouvido falar muito bem de uma marca a “Berdina” beijinho

  6. Como sou uma novata na costura, acabei por comprar uma maquina de costura do Ikea. Até agora tem dado para as pequenas aprendizagens. Mas gostaria de ter aprendido na velhinha Oliva da minha avó paterna…

  7. Olá! A de casa da minha mãe é muito parecida com a tua. Eu ouço maravilhas da máquina do lidl, mas para iniciantes! Não para o teu nível! Eu ando a namorar uma do lidl para mim.

    • Sim eu também tenho a máquina do Lidl! A minha avó ofereceu-me e não chegou a 100€. É fantástica e até tem opção para dupla agulha. Mas enfim, sou principiante e não faço nada muito complexo. E às vezes também tenho de puxar os tecidos… Mas apesar de só fazer peças simples uso-a imenso já há 5 anos e nunca deu problemas! Só tenho de a limpar de vez em quando🙂

  8. Oi, Joana, nunca encostei um dedo numa máquina de costura😦, mas confesso que ultimamente ando sentido falta de saber costurar, mesmo que sejam apenas costuras retas. Beijo

  9. Tenho uma Pfaff e estou muito satisfeita.
    Só gostaria de deixar um conselho acerca das agulhas: só devem ser usadas durante seis horas de trabalho. Após esse tempo devem ser substituídas. A máquina agradece e o trabalho não perde qualidade.😉

  10. Leiga na matéria😦
    Também li um post da Constança, do Saídos da Concha, sobre esse tema!
    Boa semana!

  11. Em casa havia uma máquina de costura que depois da morte de minha mama dei a uma amiga que faz uso dela ainda hoje. Não sei usar minha cara, confesso… Mas era uma singer e isso e tudo que lhe posso dizer. rs
    Mas se quiser saber a marca do meu notebook. Perdoe-me pela brincadeira. Estou cá a rir um bucadito.

    Bacio

  12. Eu tenho 3 máquinas de costura: uma Singer ainda a pedal que herdei da minha avó e depois da minha mãe. Só faz ponto corrido por isso serve para pequenas costuras, como bainhas e afins. Depois herdei uma Singer eléctrica do final dos anos 70 da tia do meu marido. Foi a afinar, mas os pontos saltam de vez em quando. Por isso, investi numa Brother FS20, que dá perfeitamente para as minhas necessidades. É leve mas robusta, cose bem, é fácil mudar os pés e tem uns quantos pontos decorativos, que podemos escolher a tensão e a largura do ponto. No entanto, para acolchoar é capaz de se tornar demasiado pequena, já que não tem prato nem nada… sei que existem outros modelos da Brother bem melhor equipados, mas aí depende do que pretendes, da utilização que lhe pretendes dar e dos € que estás disposta a gastar. Creio que actualmente as Pfaff e as Brother são as que apresentam melhor relação qualidade-preço…

    • (Desculpa só hoje publicar o teu comentário, mas estava no Spam!)🙂 Recordo-me de ver no teu blog a Singer que herdaste da tua avó – é linda! Muito obrigada pelas tuas sugestões! Quanto à Pfaff, parece-me também uma boa escolha, mas gostava de me elucidar melhor sobre a sua qualidade relativamente ao acolchoamento. Quanto à marca Brother, não conheço bem, mas irei investigar! Beijinhos!

  13. Olá! Eu também ando à procura de uma máquina para começar a fazer alguns trabalhos. Ando a tentar encontrar a Silvercrest do Lidl de ponto corrido, mas não tem sido fácil. Eles só têm a máquina à venda esporadicamente e não há forma de reservar/encomendar.:( De qualquer das formas penso que em relação qualidade/preço é uma óptima escolha. Eu estou neste momento a tirar um curso de costura e são estas as máquinas que elas têm, por isso também queria uma para mim pois ia-me facilitar muito o facto de já saber mexer com ela😛 Penso que as Brother também são uma boa opção mas também são um bocadinho mais caras! Boa sorte🙂

    • Olá Catarina!🙂 Muito obrigada pelas palavras e dicas. Vejo que são muitos os comentários favoráveis à maquina do Lidl, o que realmente é muito bom. Agora é só adquirir uma máquina para continuar a trabalhar nos seus projectos! Quanto a mim, continuo muito indecisa, pois cada vez mais confirmo que necessito de algo mais robusto em relação à que utilizo. Beijinho🙂

  14. Pingback: Máquina de Costura #2 | A menina cos(z)e?

  15. Olá! Eu tenho uma Brother computorizada que mandei buscar aos Estados Unidos. É maravilhosa! Estou muito satisfeita. Cose sem recurso ao pedal (basta clicar num botão), enfia-se a agulha automaticamente, tem cortador de linha automático, um botão para aumentar e diminuir a velocidade, botão de retrocesso para reforçar as costuras…cerca de 200 pontos e cose na perfeição em várias camadas…entre outras características e funcionalidades. Em suma foi uma boa compra e recomendo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s